sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

A opinião sobre a visita a Lisboa da Daniela Silva

Vieira da Silva, Les Balançoires
1931, oleo s/tela, 130x54cm

No dia 14 de dezembro as turmas de artes visuais e de educação visual, do secundário e terceiro ciclo respetivamente, realizaram uma visita de estudo à Fundação Árpád Szenes-Vieira da Silva, Casa das Histórias de Paula Rego e à Fundação Calouste Gulbenkian. Captei apenas algumas fotografias mas uma das obras prendeu a minha atenção: Les Balançoires, 1931, Vieira da Silva. Esta obra remete-me, como o titulo indica, para duas crianças que brincam calmamente num baloiço, e as cores, não demasiado vivas, contribuem para esta sensação do movimento lento e suave de um baloiço. O facto de as dimensões da tela (largura e altura) serem tão disparas e toda a pintura estar organizada verticalmente transmite a sensação do movimento de um pêndulo, visto que cada criança está pendurada apenas por um fio.
Esta foi uma visita de estudo da qual gostei muito, porque me permitiu aprofundar os meus conhecimentos sobre certos artistas e questionar-me ainda mais sobre as intenções destes e os significados das obras.
Daniela Silva, 12.ºE








Sem comentários:

Publicar um comentário