A história da tesoura

Tesoura,  a história de um objeto com mais de 3000 anos
Por Ana Tulha, Jornal de Notícias, 25/10/2019, online


Consta que o primeiro esboço de tesoura surgiu ainda no Antigo Egito. Mas os pergaminhos desta invenção vão diretos para um britânico: Robert Hinchliffe.

História da Tesoura - História de Tudo
historiadetudo.com

Uma única peça de metal, tipicamente de bronze, formada por duas lâminas controladas por uma tira, que as mantinha afastadas até que fossem premidas. Era mais ou menos assim a primeira tesoura que se pensa ter existido, por muito que o nome ainda estivesse a anos-luz de surgir. O singular exemplar remonta ao Antigo Egito e estima-se que tenha surgido ainda em 1500 a.C. Mais de três mil anos depois, a tesoura resiste. E ainda hoje é indispensável a cabeleireiros e costureiras, vindimeiros e cirurgiões. Entre muitos outros.
Pelo meio, a tesoura viveu um sem fim de vidas. E deve aos romanos grande parte da evolução. Foram estes que, em 100 d.C., desenvolveram um modelo bem mais parecido com o que conhecemos hoje. Além de duas lâminas assimétricas, que deslizavam uma sobre a outra, este objeto passou a ter uma espécie de pivô, possibilitando o efeito de corte. Já nessa altura a tesoura era usada para cortes de cabelo, tosquia dos animais, poda das árvores e corte de tecidos.
Problema. Ou problemas. Vários. Nessa fase, as tesouras precisavam de ser afiadas regularmente. A juntar a isso, eram feitas de ferro e bronze e apresentavam um corte bastante imperfeito. O grande “upgrade” surgiria em 1751, quando um inglês de Sheffield, chamado Robert Hinchliffe, criou as tesouras de aço polido. A invenção não só trouxe o aperfeiçoamento do corte como ajudou a massificar a sua utilização. Hinchliffe é por isso considerado o pai da tesoura (e não Leonardo da Vinci, como se foi dizendo).
Desde então, o instrumento conheceu umas quantas variantes – como a tesoura dentada, patenteada pela americana Louise Austin, em 1893, ou as tesouras especificamente destinadas à jardinagem, à tosquia de animais ou às cirurgias médicas. Mas não mais saiu do nosso quotidiano. E até acabou por servir de inspiração à arte
Modelos de Tesouras

Edward Mãos de Tesoura

Tesouras chinesas da Dinastia Tang (618-907)

Exemplo húngaro do século XVII, pertencente ao Museu Semmelweis, da Hungria

Quatro modelos de tesouras do Império Otomano

katar é um item indiano baseado nos modelos de tesouras, porém para fins mais ofensivos

Tesoura do Museu Semmelweis, da Hungria

Conjunto de três tesouras do século XIX

Tesouras para cortar somente papéis, do século XIX

Sete tesouras em um só corte

A mistura de uma aranha com tesouras, criação do artista Christopher Locke

Tesoura do século XIX, em formato de cegonha

Tesoura utilizada na inauguração da Harbour Bridge de Sydney, em 1932

Modelo para cortar exclusivamente uvas, de 1910

Três tesouras persas no formato de pequenos pássaros

Modelos de tesouras antigas da Coreia

Tesouras gigantes utilizadas para o corte de fitas da inauguração de um hotel em Las Vegas, em 2009

Para tosquiar as ovelhas

Tesouras do século 2, originárias de Trabzon, nordeste da Turquia

Fonte das imagens:
Mega Curioso, VEJA A EVOLUÇÃO DAS TESOURAS PELOS SÉCULOS E SEUS DIFERENTES MODELOS,08/08/2014,  IAN CASTELLI,  28/10/2019, online

Tesouras para cortar cabelo



Tesouras de Costura


Tesoura de aço forjado

Tesoura de bordar

Tesoura de corte
Tesoura de picotar


Sem comentários:

Publicar um comentário