segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Começar de novo...

Começar de novo num mundo estranho...
querer voar e ter as asas presas...
ter os movimentos limitados...
nada parece fazer sentido para mim, para nós, para vós, para todos! 

É preciso ter força para encarar a adversidade e vencê-la.
Uma força interior que nos impele a não cruzar os  braços.
Uma força muito nossa: começar sempre tudo de novo!

É por isso que vos e nos convido a (re)iniciar o Blogartes com um desafio: 

MOSTRA AS TUAS FOTOGRAFIAS DE ELEIÇÃO E EXPÕE(TE)

Escolhe três fotografias que te sejam queridas e partilha-as connosco para serem publicadas.
Vais ver que o resultado será surpreendente.

Um abraço a todas e a todos de boas vindas e muita saúde, para este ano estranho.

sexta-feira, 31 de julho de 2020

Esta ano já acabou... O próximo está a chegar... Até lá!


Instalação em jardim da Escola Secundária de Águas Santas, fotografia de Cândido Pereira

Apresentação oral do quadro AS DUAS FRIDAS, de FRIDA KAHLO

Trabalho desenvolvido para a disciplina de Português pela Beatriz Pereira, sob a orientação da professora Lizete Pinheiro




Frida Kahlo, As Duas Fridas, 1939
Óleo s/tela, 1,73m x 1,73m
Museu de Arte Moderna do México


Boa tarde! 
Hoje vou fazer uma breve apresentação sobre o quadro Las Dos Fridas (em português, As Duas Fridas). 
Esta obra foi pintada em 1939, sendo uma das pinturas mais populares da famosa artista mexicana Frida Kahlo. A tela, feita a óleo, tenciona trazer à tona questões relativas à identidade e individualidade da pintora. 
Na obra está representado um duplo autorretrato. As Fridas apresentam vestes desiguais e fixam o olhar diretamente no espetador. Nas duas vemos expressões faciais duras e fechadas e ambas estão de pernas abertas, sendo evocada a relação da pintora com a sua sexualidade. 
Do lado esquerdo,  Frida apresenta um vestido branco de gola alta. O tecido é bastante detalhado e remete para uma estética europeia. 
Do lado direito,  a outra Frida, por sua vez, possui um traje tradicional mexicano.
As duas estão sentadas sob um banco verde de palha, estando conectadas a partir de uma artéria que liga os corações e a partir das mãos, uma vez que elas se encontram de mãos dadas. 
O fundo caracteriza-se por um céu escuro coberto de nuvens. Um lugar perturbador que traduz os sentimentos da artista ao se sentir dividida em duas. 
As vestes são bastante diferentes para ficar clara a representação das duas personalidades da pintora. Um dos trajes, com influências europeias e outro com influências do seu país de origem. Dessa forma, o quadro sublinha não só a dupla personalidade que coexistia dentro de Frida, mas também a relação da mesma com o México. 
De seguida, um pequeno detalhe captou-me a atenção: a Frida do lado direito transporta um pequeno objeto na mão esquerda que, quando observado em pormenor, revela ser a figura de Diego Rivera, a grande paixão da vida de Frida. É dessa mesma mão que sai uma veia que alimenta o coração. Assim, o retrato de Diego funciona como um amuleto. 
Por sua vez, a Frida situada do lado esquerdo carrega uma tesoura que corta uma veia. Dessa forma, o vestido branco é manchado de sangue. O branco aqui remete à pureza da cultura europeia. Criando uma oposição com a descontração mexicana. 
Analisando a união dos corações, concluímos que esta simboliza uma ligação emocional entre as duas Fridas, enquanto a junção das mãos simboliza uma união física e intelectual. 
Por fim, concluo que Las Dos Fridas é uma representação bastante simbólica e intimista da artista, que reflete os seus próprios pensamentos e emoções. 
Beatriz Pereira, 10.ºE
Curso Geral de Artes Visuais

Vamos ver a Carolina Coelho a desenhar?


Carolina Coelho, 12.ºC, Desenho A

segunda-feira, 27 de julho de 2020

O Cubo de Granito

Exercícios, com lápis de grafite, do 11.ºE.



Tiago Rodrigues,  3H/H/HB/B/4B/6B/8B




Inês Sousa, H3/H/B/B2/B4




Érica Amorim, 4H/HB/2B/4B/6B/8B



 
Mara Silva




Ângelo Coelho, H/HB/B




 
Maria Gonçalves, H/8B/5B/3B




Beatriz Filipe, 4H/2H/4B/8B



      
Sofia Santos, H/B/2B/4B




Alícia Monteiro


sexta-feira, 17 de julho de 2020

A Joana Madureira está a desenhar muito bem!

"Olá professora, ando a fazer vários desenhos ultimamente...
Tudo começou com os anteriores que enviei, a partir desses decidi fazer desenhos baseados em fotos de pessoas (que por sinal, estavam interessadas em que eu as desenhasse), apenas foquei numa parte da fotografia e depois adicionei uma cor no fundo...
Foi tudo no mesmo programa (Autodesk) e o mesmo esquema de realização.
Desenhei apenas amigas minhas para já...
Os títulos de cada um estão nos nomes das imagens...
Pode publicar se quiser também..."
Joana Madureira








"Querida Joana, adoro ver os teus desenhos! Estás imparável... És uma artista, no mais belo sentido da palavra. Espero que me envies muitos mais, é um prazer publicá-los."
Cristina Magalhães 
(prof. de Desenho da Joana)

sexta-feira, 10 de julho de 2020

As incursões da Joana Madureira pelo desenho digital...

"O programa que usei para fazer estes desenhos foi o Autodesk. Não utilizei muitas camadas na primeira fase de cada desenho, devo ter usado pelo menos 3, acho eu... Depois escureci um bocado os desenhos no editor normal do computador. De seguida, na segunda fase, pintei outra vez por cima para fazer alguns pormenores. O desenho que está repetido foi para testar cores diferentes. Usei filtros de cor e também corrigi depois algumas coisas." 
Joana Madureira












quarta-feira, 8 de julho de 2020

O Cavaleiro da Dinamarca

Em articulação com a disciplina de Português, na disciplina de Educação Visual do 7.º ano, foi feita a aplicação direta de figuras de geometria plana (óvulo, arcos, círculo, ...) para a execução do modelo. 
Prof. Ana César




 



    


 

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Treinando para exame, os alunos do 12.ºC apresentam...

Sidney Santos


Sidney Santos


Sidney Santos





Sara Pinto





Lara Silva





Carolina Coelho


Carolina Coelho





Sara Pinto


Sara Pinto