quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Trabalho livre de Telmo Pereira

Telmo Pereira, Procura pela Liberdade,  pastel de óleo, guache e lápis de cor s/papel


Este trabalho consistiu em realizar um projeto livre para o qual escolhi o tema ''procura pela liberdade''.
Primeiro, comecei por escolher uma base no desenho que pudesse, não diretamente, sugerir essa ideia de liberdade. Após refletir, concluí que uma das melhores hipóteses seria um sino que, com o fio que o segura, provocaria uma rápida associação a uma coleira que se soltou ou rasgou e caiu. Esta situação remete-nos para uma ideia de liberdade, pois os animais quando não têm dono, normalmente não usam coleira, e um animal perdendo a coleira será rapidamente associado a um animal vadio, um animal livre. Coloquei este sino, que representa a liberdade, num fundo escuro e molhado, pois  remete-nos para um ambiente pesado. Sendo que a liberdade é procurada especialmente nesses momentos pesados, momentos de pressão.
Para um pessoa que passa e olha, que não fica a apreciar ou não presta grande atenção ao trabalho, este não apresenta grandes defeitos, mas para quem é mais atento ou para quem decide analisar melhor, o trabalho apresenta um erro muito notável, que se trata do reflexo do sino e do fio sobre a água. Se prestarem atenção este encontra-se projetado para o lado errado. Ao fundo da paisagem encontra-se uma entrada de esgoto situada na lateral de um passeio que representa as consequências que nos traria essa liberdade que tantos de nós muitas vezes procuramos, sem sequer pensar o que é concretamente, no que consiste. Não só o fio como também a sua projeção e a do sino encontram-se na direção dessa entrada para o esgoto, isto com o objetivo de tentar representar a conhecida expressão: ''foi tudo por água abaixo'' (que foi o que aconteceu quando reparei que me tinha enganado no lado da projeção). Tentado assim quebrar um pouco o tema pesado com uma expressão do dia-a-dia que suscita um certo lado cómico ao trabalho.

Telmo Pereira, 12.ºE


Fases do trabalho










Sem comentários:

Publicar um comentário