segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Ilustração de um poema

As árvores e os livros
Jorge Sousa Braga

 As árvores como os livros têm folhas
 e margens lisas ou recortadas,
 e capas (isto é copas) e capítulos
 de flores e letras de oiro nas lombadas.

 E são histórias de reis, histórias de fadas,
 as mais fantásticas aventuras,
 que se podem ler nas suas páginas,
 no pecíolo, no limbo, nas nervuras.

 As florestas são imensas bibliotecas,
 e até há florestas especializadas,
 com faias, bétulas e um letreiro
 a dizer: «Floresta das zonas temperadas».

É evidente que não podes plantar
 no teu quarto, plátanos ou azinheiras.
 Para começar a construir uma biblioteca,
 basta um vaso de sardinheiras. 


Ana Sousa, Palavras Mágicas, 2015, Tinta-da-china, lápis de cor e colagem sobre papel, 21 cm x 29,7 cm

Catarina Martins, Ilustração, 2015, Lápis de cor, tinta da china e colagem sobre papel



Daniela Silva, S/ título, 2015, lápis de cor, tinta da china e colagem sobre papel, 42 x 29,7cm



Érico Silva, Lavre, 2015, tinta da china, lápis de cor e colagem sobre papel, 29,7 x 42 cm


Joana Sofia, As Árvores e os Livros, 2015
Lápis de cor, lápis de aguarela e colagem de papel sobre papel, 42 x 29 cm



Mariana Costa, Ilustração, 2015, lápis de cor, tinta da china e colagem sobre papel, 21 cm x 29,6 cm

Marisa Santos, A floresta dos livros, 2015, lápis de cor, tinta da china e colagem sobre papel, 29,9 cm x 42 cm

Miriam Martins, Não podes ter uma arvore no quarto mas o livro e como um quarto, 2015
Lápis de cor, tinta-da- china e colagem sobre papel, 42 x 29 cm

Nuno Santos, A árvore da sabedoria, 2015, tinta da china e lápis de cor e colagem sobre papel, 21 cm x 29,7 cm


Rute Teixeira, S/título, 2015, lápis de cor, tinta da china e colagem sobre papel, 29,3 cm x 42 cm



Telmo Pereira, Ilustração, 2015, lápis de cor, tinta da china e colagem sobre papel, 29,7cm x 42 cm

Adriano Moreira, Aparição da fada, 2015, lápis de cor, tinta da china e colagem sobre papel, 29,3 cm x 42 cm


Sem comentários:

Publicar um comentário